CroPoesias – Poesias, Crônicas e Contos

Rosa do céu, perfume do amor e do mel – poesia

rosa do céu

VISITE MEU

Esse poema a rosa do céu foi inspirado, por mais incrível que possa parecer num calço de porta, aqueles decorativos, se é que é assim que se chama, pelo menos foi o nome que o comerciante de artesanato me disse.

Quando o coloquei encostado na porta da cozinha para que a porta não batesse fortemente com o vento – fato que detesto e me irrita – fui preparar um café. Enquanto bebericava o doce cafezinho, meu olhar inspirador “caiu” sobre o adorno devido sua beleza. Minutos depois eu acrescia os nomes celestiais e surgia a inspiração para um poema. E aí está ele.

A rosa do céu

Em visões de Deus aos céus eu fui levado, por um anjo serenamente

Ao chegar deparei-me com um imenso jardim, muito florido e bem cuidado

Fiquei emocionado e encantado com as flores que oscilavam lentamente

Como se estivessem a sorrir para mim, algo quase que orquestrado

 

Minha curiosidade humana levou-me até uma delas, uma formosura

Minhas entranhas foram invadidas por um doce perfume por mim nunca sentido

A bela flor era uma rosa diferente, tinha no botão o rosto de uma criatura

Um ser humano a sorrir continuamente, algo fantástico e tão querido

 

A rosa do céu tinha cinco pétalas e em cada uma havia um nome celestial

Deus, Jesus, Espírito Santo e os anjos, a família de meu amado Criador

Meu olhar se umedeceu porque aquele era o perfume do amor incondicional

Percebi que todas eram iguais, mas com rostos diferentes e ali era o jardim do amor

 

O anjo me disse que elas eram aqueles que na terra promoviam o louvor

Ao Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, respeitando seus mandamentos

Orando pelos aflitos, amargurados e necessitados, em forte clamor

E cada um era uma rosa do céu, obra de Deus cheia de encantamentos

Robert Thomaz

Você também pode gostar dessa poesia:

“As pedras e a montanha, a sabedoria e a ignorância”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.