CroPoesias – Poesias, Crônicas e Contos

Migalhas de amor – poesia

migalhas

No contexto do amor não cabe uma atitude egoísta em relação ao outro. Digo no sentido de se conter ou se privar de expressar em plenitude tudo o que se sente, todo o ardor do amor que se estabeleceu no limiar da relação amorosa.

Migalhas de amor levam à decepção, a terrível e indesejada sensação de solidão, de desamparo. Receber pouco amor é algo frustrante e logo nos leva a pensar que estamos agindo errado, quando tudo fazemos para proporcionar a felicidade, a alegria ao ser que amamos.

Não se deve aceitar pouco ou a metade do sentimento que investimos em alguém. Esse pensar e agir abrange a valorização da autoestima.

Migalhas de amor

O amor não demorou a surgir entre nossos inquietos corações

Afinal você era de uma beleza estonteante e eu de uma virilidade

E o vento e o tempo logo lapidaram esse sentimento cheio de emoções

Fazendo-me um homem cheio de paixão e desejo na minha doce idade

 

Entretanto, no plano do amor nem tudo é um oásis, um mar encantador

Então vieram as migalhas do teu amor a semear nossa ardente relação

Não me poupando de dores e sofrimentos, espalhando espinhos com fervor

Destruindo todo o meu intenso desejo por ti, apodrecendo tudo com vasta emoção

 

Então meu coração não se fez de bobo ou tolo, abriu seu grito redentor

Para rechaçar suas atitudes e palavras vazias, como suas migalhas de amor

Se for para brincar de mendigo pode saber que estou fora, pois sou remidor

De corações em abandono ou desamparados por lobas como você, mulher-terror

 

Dizem que sou poeta sofrido, de poemas melancólicos e cheios de dores

Quem assim diz desconhece o próprio coração, desconhece seus sentimentos

Como eu queria mostrar-lhe que a poesia não é só dor e lágrimas, mas alegria e cores

Como o arco-íris que nos encanta o olhar e desperta tão emocionantes momentos

Robert Thomaz

Você pode também gostar dessa poesia:

“Que todo o mal vire amor!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.