CroPoesias – Poesias, Crônicas e Contos

O canto de oração de um evangélico – poesia

canto

VISITE MEU

Ter um canto de oração para um evangélico é uma decisão corajosa. Despojar-se, muitas vezes obrigatoriamente de um espaço já ocupado, é algo normalmente difícil de decidir-se. Porque temos um forte senso de propriedade, de domínio, o qual não existe no plano de Deus.

Somos naturalmente Dele porque foi ele que nos criou, é Ele que nos concede a vida e sua respectiva história, ora nada mais lógico Dele ter o direito de propriedade sobre nós. Entretanto, assim Deus não pensa e nem age, embora Ele diga na Bíblia Sagrada: “… meu povo…” em muitas passagens.

Desde a criação Ele nos concedeu o livre arbítrio, e isso significa que somos livres para fazer o que desejarmos, porém isso não significa sermos merecedores da salvação e eternidade por Ele concedidas. Temos que escolher sermos seus servos e seguidores, incondicionalmente, para podermos gozar desses benefícios, embora continuemos a ser pecadores até a descida à sepultura.

Ter um canto de oração é reservarmos um espaço para termos contato restrito com o Pai Celestial e seu Filho Jesus Cristo. É termos um espaço puro, ungido, consagrado e santificado no qual podemos nos ajoelhar ou não para orarmos e conversarmos com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

O canto de oração de um evangélico

Eu precisava tanto de um lugar para orar ao Senhor com serenidade

O apartamento era grande, mas os quartos ocupados, que situação

Como sou efeito de nossas escolhas eu precisava de criatividade

Então o Senhor enviou pela escada de Jacó um anjo cheio de emoção

 

Ele desceu tão alegre porque eu era mais um servo do Pai Celestial

A desejar glorificá-lo, louvá-lo e honrá-lo, mesmo com dificuldade

Porém como servo de Jesus em tribulação eu devia ter uma atitude cabal

Agir com sabedoria, ciência e entendimento, para atender essa necessidade

 

Deixei fluir o espírito de Deus e o anjo do Senhor levou-me ao lugar

A um canto do apartamento que eu não pensava em ser de oração

Em poucos minutos comecei a preparar onde ao Pai e ao Filho eu iria orar

Criava de maneira simples o meu canto de oração, meu local de interseção

 

Lugar que eu ficaria só, diante do trono de Deus e Jesus Cristo, os meus amados

Num canto montado com caixas de papelão e lençóis, ali eu estaria em comunhão

Com o Espírito de Deus e Jesus, intercedendo humildemente pelos necessitados

Glorificando, honrando e louvando o Pai e o Filho, pelos quais eu tenho eterna gratidão

Robert Thomaz

Você também pode gostar dessa poesia:

“Ele é meu irmão… e não é um fardo para mim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.